Por Percival Puggina. Artigo publicado em 02.01.2020
Durante décadas fui participante ativo de debates políticos nas emissoras de rádio e TV de Porto Alegre. Eram anos de ostracismo para o pensamento conservador e para as ideias liberais de que o país era tão carente. Contavam-se nos dedos os que se dispunham a enfrentar o esquerdismo que ia dominando a política nestas bandas. Na Rádio Guaíba, um estúdio instalado na esquina da Caldas Júnior com a Rua da Praia proporcionava som e ampla visibilidade ao público que se acotovelava para assistir as discussões do programa Espaço Aberto. Durante a Feira do Livro, o “Estúdio de cristal”, como era chamado, mudava-se para a Praça, e a multidão, literalmente, cercava aquele ringue retórico para ver quem iria às cordas.

MST sofre nova derrota e ocupação, que perdurava há 7 anos na Bahia, chega ao fim
jORNAL DA cIDADE - /11/2019 às 08:22
Mesmo na Bahia, estado ainda administrado pelo Partido dos Trabalhadores, a farra do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra chega ao fim.

Sem Medo da Verdade
Boletim Eletrônico de Atualidades - N° 362 - 03/06/2019
www.paznocampo.org.br- Caso não esteja visualizando o texto deste boletim, acesse através do endereço
http://www.paznocampo.org.br/boletim
Ex-sem-terra, gaúcho que virou fazendeiro critica MST e modelo de reforma agrária
Natural de Tapejara, Aquilino Sirtoli, hoje com 70 anos, saiu de um acampamento na beira da estrada na década de 1980 para um pedaço de terra no Mato Grosso
Em 1981, (época do Regime Militar) cerca de mil famílias de sem-terra acampavam na beira de uma estrada perto de Ronda Alta, no norte do Rio Grande do Sul, quando militares liderados pelo mítico coronel Sebastião Curió chegaram com uma proposta em mãos: que tal mudarem para uma nova terra promissora no centro-oeste do Brasil, uma região ainda não desbravada no norte de Mato Grosso?

Verbas de ONGs da Alemanha e da Noruega iam para o MST (veja o vídeo)
Amazônia foi vendida pelos governos anteriores e o dinheiro usado para aparelhar ONGs
Jornal da Cidade - 26/08/2019
Sabe o dinheiro da Alemanha e da Noruega? O líder do MST, João Pedro Stedile, contou, com orgulho, onde e como estava sendo investido: no próprio MST, conforme entrevista ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes, em junho de 2008.

Valor Econômico - 07/06/2019 
O oportunista Guilherme Boulos e o seu malfadado Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) estão de mudança para o Nordeste, onde atuarão apenas nos estados governados por aliados. João Pedro Stédile e o criminoso Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) também rumam no mesmo caminho.
Desde que Jair Bolsonaro assumiu, esses exércitos, que antes atacavam sem medo de qualquer repressão, praticamente encerraram as suas invasões.