Havana e Rio – Cuba solicitou formalmente uma investigação sobre o desaparecimento dos pugilistas Guillermo Rigondeaux e Erislandy Lara, que não se apresentaram a suas lutas, e cujo paradeiro é desconhecido.  Em um comunicado, o presidente Fidel Castro deu como certa a deserção dos atletas.(...)

 

Texto completo

OPINIÃO

POPULARIDADE

COMO COSTUMA acontecer em competições internacionais, atletas de Cuba aproveitam o Pan para escapar da ilha.  Pelo jeito, a popularidade do regime de Fidel é maior em Brasília do que na delegação cubana.
O Globo – 24/07/2007 caderno Esportes – pág. 8

 

 Nota do site: Sempre é bom relembrar outras deserções de atletas cubanos em competições internacionais. Entre a fama  e as medalhas preferem a liberdade. Em dezembro, os  campeões olímpicos Yan Barthelemy, Yuriolski Gamboa e Odlanier Solis não  voltaram a Cuba depois de um torneio realizado na Venezuela. E antes desses outros atletas – sempre de países comunistas -, aproveitaram a ocasião para conseguir a tão sonhada liberdade.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar