Apesar de ter sido soldado , segundo ele a mando de Marighella, para aprender as táticas do Exército no combate à subversão, portanto um infiltrado, depois um desertor, apesar disso tudo, acreditem se quiserem: ainda foi anistiado e promovido a Terceiro-Sargento do Exército Brasileiro, conforme portaria abaixo:
O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições legais, com fulcro no artigo 10 da Lei nº 10.559, de 13 de novembro de 2002, publicada no Diário Oficial de 14 de novembro de 2002 e considerando o resultado do julgamento proferido pela Comissão de Anistia na 16ª Sessão, Caravana da Anistia na cidade de Belo Horizonte, realizada no dia 13 de agosto de 2009, no Requerimento de Anistia n° 2003.01.27650, resolve:


Nº 34 - Declarar CARLOS EUGENIO SARMENTO COELHO DA PAZ, portador do CPF nº 022.477.858-75, anistiado político, reconhecer o direito as promoções à graduação de Terceiro-

Sargento com os proventos da graduação de Segundo-Sargento e as respectivas vantagens, conceder reparação econômica em prestação mensal, permanente e continuada no valor

de R$ 4.037,88 (quatro mil, trinta e sete reais e oitenta e oito centavos), com efeitos financeiros retroativos da data do julgamento em 13.08.2009 a 14.08.1998, perfazendo um

total de R$ 577.416,84 (quinhentos e setenta e sete mil, quatrocentos e dezesseis reais e oitenta e quatro centavos), nos termos do artigo 1°, incisos I e II, Parágrafo Único da Lei

nº 10.559 de 13 de novembro de 2002. http://www.jusbrasil.com.br/diarios/1577171/dou-secao-1-04-02-2010-pg-37

Na ocasião o ministro da justiça era Tarso Genro.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar